Para além do verde – Capítulo III

Danda Trajano Para além do verde Capítulo III A data da reinauguração da Frutecel foi cancelada. A cidade estava tensa, e as pessoas exigiam soluções para a crise do desemprego. O prefeito declarara guerra contra Paulo, e negou qualquer tipo de apoio da prefeitura. Porquanto, Paulo não se deixara amedrontar e tornou a dizer–lhe que […]

Para além do verde – Capítulo II

Danda Trajano Para além do verde Capítulo II Os dias passavam rápidos em Céu Azul. Fazia uma semana que Maria não via Paulo. Ele tinha desaparecido desde aquele final de tarde no hotel. Só sabia que ainda estava na cidade porque o jornal local cobria todos os seus passos. Na prefeitura ficava a observar o […]

Para além do verde – Capítulo I

Danda Trajano Para além do verde CAPÍTULO I   Sexta-feira, trinta e um de dezembro, as pessoas preparavam-se para a passagem de ano. A pequena cidade de Céu Azul apesar dos poucos recursos políticos-econômicos-financeiros, alcançou destaque no mercado internacional com a produção da fruticultura tornando-se a maior e melhor nesse ramo em todo o país. […]

Sentimentos e sonhos

Sentimentos e sonhos A gente vive a sonhar com escadas cheias de degraus Querendo um amanhã melhor a cada passo, passado Assim os dias vão caminhando Em linhas tortas e curvas fechadas Vejo um sentimento a chorar Amor, amizade, liberdade Palavras corrompem o meu olhar Meio cega, ainda, acredito na justiça O sentimento que chora […]

Silêncio é viver só

Silêncio é viver só Chega de ficar pensando à toa em ti Se nem faço mais parte de teus sonhos Arrancaste do teu peito o amor por mim Que quero eu, senão paz à minha vida! Fecharam todas as saídas para claridade das manhãs E fiquei presa à sombra da nuvem negra da solidão Levei […]

Larga-me, ó inquietude

Larga-me, ó inquietude Quis como o bobo da corte te arrancar um sorriso Senti-me a pior das criaturas em não poder ajudar-te Não visto-me em ouro e seda Meus lábios não usam batom Pediram-te licença para invadir tua intimidade Largaste-me como se avança um sinal vermelho Cego, não viste a beleza da minh’alma Quem és […]

Desenhando os nossos sonhos

Desenhando os nossos sonhos Se pedir-te para desenhares Uma casa com um lindo céu Numa folha de papel com lápis de madeira E pintares com giz de cera Acredito que não me chamarás de louca Porque tu és diferente das outras criaturas Que, infelizmente, necessitei conhecê-las Tu, és bem grande, eu sei! E tua casa […]

Coração de rua

Coração de rua Meu coração saiu porta à fora Se foi sem deixar notícias A procura de não-sei-um-quê Abriu-se uma cratera na minh’alma Agora, marginalizado, vive nas ruas Meu coração apanha da vida Sente fome de amor Sente frio de tristeza O abraço que esqueci de dar-lhe Hoje, poderia ser seu cobertor Roupas esfarrapadas Não […]

Bonecos de panos

Bonecos de panos Não permitas que a tristeza do agora Perturbe tua paz espiritual Dê-me um sorriso, mas não o dos lábios E sim, o da tua alma Procurei por flores ainda há pouco Presentear-te foi meu desejo Todos os jardins que pude ver Estavam por trás de grades Sentei-me à calçada da minha casa, […]

Sonhos vestidos de nuvens

Sonhos vestidos de nuvens Ao meu sol, com todo o meu amor. Visto as nuvens com meus sonhos Dor dividida em diferentes tamanhos Sou pedra que a solidão esculpiu Minh’alma covarde num pranto caiu Se os sonhos viajam com as nuvens Quando a chuva vier Cairão em pingos na terra Sonhos, talvez, enferrujados Doei às […]