Natal, 12 de agosto de 1922.

Uma carta de amor para L.

Meu amor,

O sonho acabou. As luzes se apagaram, não há público e o espetáculo não tem atores. Ficaram as saudades dos bons momentos. Eu quis muito ser sua companheira, dividir a minha vida com você, conquistar sonhos e ideais ao seu lado, eu quis sim…mas o destino já tinha escrito a minha história e ela não pode ser mudada.

Jamais esquecerei o dia que lhe conheci, foi o dia mais lindo da minha vida. Meu boto rosa, seja feliz. Peço a Deus que ilumine seus passos e coloque alguém especial no seu caminho, já que não pude ser eu que seja alguém que lhe ame como deseja e lhe aceite como é. Quem sabe um dia possamos sorrir juntos novamente, passear na praia, ir à um restaurante, sentirei falta de tudo isso. Você me disse que passo em rosto tudo o que faço, mas não é verdade, porque tudo o que fiz foi de coração e se fosse preciso faria tudo novamente. Continuarei rezando por você, agora mais do que nunca. Tudo tem a sua hora…Não adianta mexer nos ponteiros de um relógio enferrujado.

Não será fácil esquecer-lhe. Estou dando os meus primeiros passos nessa nova luta. Engraçado, meu amor, eu lutei tanto para ter você ao meu lado e de repente a luta parece ter sido em vão. Rezei, chorei, esperniei, cometi loucuras, fiz coisas que jamais pensei em fazer, corri atrás de você como uma louca, aceitei suas palavras que me machucavam quando eu sabia que as coisas não eram daquele jeito só para estar ao seu lado. Na hora de gritar eu me silenciei. Ah! Boto Rosa, eu lutei demais pelo nosso amor. É uma pena que tudo tenha se acabado de uma forma tão dolorosa. Só queria que você guardasse de mim as melhores lembranças, eu lamento muito tudo isso que estou vivendo hoje. Quem sabe um dia… quem sabe um dia…Conheço um casal que depois de vinte anos distantes um do outro voltaram a se encontrar e hoje estão unidos. Confio no amanhã.

Adeus, meu amor. Cuide-se. Não permita que ninguém roube a chave da sua casa nem pise nas suas flores. Tenha sempre um trunfo escondido embaixo do seu olhar que amo tanto.

Com carinho da sua Danda.