Mulheres biólogas

Luciene Avanzini, 60 anos, mãe,

avó e bióloga.

Leônia, mãe e bióloga.

Karol Castro, 27 anos, bióloga.

A bióloga

Gostava de plantinhas
E de animais
Estudava as células
Suas organelas
No microscópio viu
Um dia
Um vírus se mexer
Boquiaberta se assustou
Cheirou uma flor e
Espirrou
Era uma bióloga bonitinha
Sapeca pra variar
Adorava os corais do fundo do mar

Rosângela Trajano


Fauna e flora pedem passagem! É preciso cuidar das plantas com mãos de seda, dos animais com poesias, dos rios e montanhas como criança cuida do seu brinquedo, na verdade, precisamos cuidar do meio ambiente com o mesmo amor que temos pelos nossos parentes e amigos. Afinal, ele é a nossa casa! O meio ambiente não deve ser contaminado com nenhuma poluição, pelo contrário, quem puder levar seu saquinho de picolé ou de bala na mochila para jogar no lixo quando em casa retornar estará ajudando a salvar o planeta. Nossos mangues clamam por sobrevivência. Se nos unirmos em prol de um planeta melhor com água e céus límpidos estaremos contribuindo para tornar a vida por aqui mais saudável. Não jogar canudos ou copos plásticos nos mares, evitar sujar as cidades com esgotos a céu aberto, abraçar as ararinhas azuis como quem abraça uma flor e levá-las nos braços para um cantinho na morada da alma. Evitar a caça aos animais selvagens, zelar pelas andorinhas, não derrubar ninhos e, principalmente, ensinar as gerações futuras que o meio ambiente é o melhor lugar do mundo para se viver, planeta Terra, nossa casa! Pachamama, nossa mãe! A Amazônia agradece se você fizer um poema para ela! Preservar as nossas florestas evitando o desmatamento de árvores seculares para fabricação de papel ou móveis. Sejamos ecológicos. Vamos utilizar a energia solar e combater os diversos fios e postes de energia elétrica pelas cidades. Salvemos o meio ambiente através da poesia! Não jogue sal nos sapinhos e nem retire as abelhas dos seus habitats naturais. O que você faz hoje pelo meio ambiente amanhã seus filhos ou netos agradecerão. O conto de fadas Chapeuzinho Vermelho só existe porque havia uma floresta entre ela e o lobo bom. Animais nunca são maus, nós é quem somos maus quando invadimos os seus instintos. Quem tem um gatinho ou cachorro sabe bem o que é o amor de um animal de estimação. Não cortem os rabos das lagartixas e nem atirem pedras nos pardais. Quem já ouviu o barulho que a bicharada faz no amanhecer sabe quão lindo é esse espetáculo! A biodiversidade escreve nas pedras palavras tristes, atualmente: “estamos morrendo!” Salve o meio ambiente! Você é responsável pelo rio da sua cidade, pelo não a exploração dos animais nos circos e, por favor, não atire o pau no gato nunca… Não deixe que a onça perca as suas pintas para o cinza das grandes cidades. O verde das florestas está nas suas mãos, pinte-o na sua alma. Você é responsável pelo meio ambiente, por isso não o polua, não o desmate, não o mate! Vamos poetizar o meio ambiente como quem poetiza orações por curas. Acreditemos que um mundo melhor é possível!